Vol 9 Num 3




Diversidades filogenética e funcional: novas abordagens para a Ecologia de comunidades

Marcus Vinicius Cianciaruso

Universidade Federal de Goiás
Universidade Federal de Goiás, Departamento de Ecologia, ICB, Caixa Postal 131, 74001-970, Goiânia, GO, Brasil
email: cianciaruso@gmail.com

Igor Aurélio Silva

Universidade Federal de São Carlos
Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Botânica, CP 676, 13565-905 São Carlos, SP, Brasil
Marco Antônio Batalha

Universidade Federal de São Carlos
Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Botânica, CP 676, 13565-905 São Carlos, SP, Brasil

palavras-chave
complementaridade, comunidade, diversidade, filogenia, nicho

publicado em: 16/07/2009





Resumo
Embora a diversidade pareça ser o conceito ecológico mais intuitivo, nenhuma definição consensual foi formulada. As medidas tradicionais de diversidade, que levam em conta apenas o número de espécies e suas contribuições relativas, têm se mostrado estimativas pouco preditivas da estrutura e do funcionamento das comunidades. Medidas de diversidade que incorporem informações sobre as relações filogenéticas das espécies ou suas características funcionais podem ser melhores do que as medidas tradicionais para muitas finalidades. Apresentamos uma pequena revisão das propriedades e aplicações de algumas medidas de diversidade. Enfatizamos aqui duas abordagens recentes e promissoras, as diversidades filogenética e funcional, que têm se mostrado mais sensíveis para detectar respostas das comunidades às mudanças ambientais. Na diversidade filogenética, as relações de parentesco entre as espécies são levadas em conta, enquanto que na diversidade funcional traços que devem ter relações com o funcionamento das comunidades são considerados. Discutimos ainda os desafios e as perspectivas para o uso dessas duas abordagens na ecologia.

como citar este artigo
Cianciaruso, M.V.; Silva, I.A. and Batalha, M.A. Diversidades filogenética e funcional: novas abordagens para a Ecologia de comunidades.Biota Neotrop.  Jul/Sep 2009 vol. 9, no. 3 http://www.biotaneotropica.org.br/v9n3/pt/abstract?article+bn01309032009 ISSN 1676-0603.



Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Fapesp
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
© BIOTA NEOTROPICA, 2009