Vol 7 Num 3




Importância dos remanescentes florestais de Embu – SP para a conservação da flora regional

Geraldo A.D.C. Franco

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Flaviana Maluf de Souza

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Natália Macedo Ivanauskas

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
email: nivanaus@yahoo.com.br

Isabel Fernandes de Aguiar Mattos

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
João Batista Baitello

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Osny Tadeu Aguiar

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Geraldo A.D.C. Franco

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Amanda de Fátima Martin Catarucci

Instituto Florestal do Estado de São Paulo
Divisão de Dasonomia, Rua do Horto, 931. C.E.P. 02377-000 São Paulo, SP, Brasil
Rodrigo Trassi Polisel

Universidade de São Paulo
Instituto de Biociências, Curso de graduação em Ciências Biológicas - Rua do Matão, 321, Travessa 14. CEP 05508-900 São Paulo, SP, Brasil

palavras-chave
Floresta Atlântica, comunidade arbórea, biodiversidade, fragmentos florestais

publicado em: 05/09/2007





Resumo
O objetivo deste trabalho foi avaliar o grau de conservação e a importância dos remanescentes florestais situados em Embu – SP para a manutenção da diversidade da flora local. Para tanto, realizou-se o mapeamento e a classificação prévia da cobertura vegetal da área, a fim de se selecionarem os fragmentos a serem avaliados. Para determinar o grau de conservação desses fragmentos, efetuou-se levantamento expedito, com ênfase na vegetação arbórea, no qual foram registrados a composição florística e alguns descritores fisionômicos e estruturais. Foram caracterizados nove fragmentos, cujas áreas variaram de aproximadamente quatro a 35 ha, totalizando 140 ha. Apesar de curto, o levantamento possibilitou o registro de 197 espécies, das quais 172 arbóreas e em sua maioria da Floresta Ombrófila Densa mas com algumas espécies da Floresta Estacional Semidecidual. Comparando a composição de espécies arbóreas encontradas nos fragmentos àquela presente na Reserva Florestal do Morro Grande – unidade de conservação localizada próxima à área de estudo – constatou-se a ocorrência de 95 espécies em comum às duas áreas e 65 espécies com ocorrência exclusiva nos fragmentos. Além disso, foram registradas sete espécies enquadradas em alguma das categorias estabelecidas pela lista de espécies ameaçadas no Estado de São Paulo, no Brasil e no mundo. Embora tenham ocorrido predominantemente nos fragmentos mais bem conservados, algumas dessas espécies também foram encontradas em fragmentos degradados, indicando que mesmo com o predomínio de florestas secundárias, a manutenção dos remanescentes de Embu contribui para a conservação de espécies ainda não protegidas na região. A presença de estrutura florestal também pode auxiliar na proteção dos recursos hídricos e edáficos, além de contribuir para a conectividade de áreas de floresta nativa, facilitando o fluxo gênico de espécies vegetais e animais e, conseqüentemente, a manutenção da biodiversidade da Floresta Atlântica.

como citar este artigo
Franco, G.A.D.C.; Souza, F.M.; Ivanauskas, N.M.; Mattos, I.F.A.; Baitello, J.B.; Aguiar, O.T.; Catarucii, A.F. M. and Polisel, R.T. Importância dos remanescentes florestais de Embu – SP para a conservação da flora regional. Biota Neotrop. Sep/Dez 2007 vol. 7, no. 3 http://www.biotaneotropica.org.br/v7n3/pt/abstract?article+bn02507032007 ISSN 1676-0603.



Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Fapesp
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq
© BIOTA NEOTROPICA, 2007